Bota de trekking – Dicas para escolha

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert

Muitas pessoas que gostam de natureza, e estão querendo ter hábitos mais saudáveis, procuram atividades outdoor como o trekking e o hiking para ter uma melhor qualidade de vida, mas boa parte não tem ideia de qual seria o tipo de calçado ideal a ser utilizado. Um calçado bom e correto é muito importante para o seu desenvolvimento na trilha, pois são os pés que o levarão aos lugares e ficar com eles machucados pode colocar tudo a perder. Para quem irá praticar atividades outdoor de forma esporádica, investir em um calçado, muitas vezes com o valor elevado, não é uma opção, então, melhor que fazer as trilhas descalço ou com calçado inapropriado, é utilizar os tênis de caminhada/corrida que já se usa no dia-a-dia. Mas se a intenção é entrar de cabeça nas atividades, e realizá-las com certa frequência, o correto é adquirir uma boa bota de trekking.

Algumas dicas são fundamentais para saber afinal qual calçado se deve ter. Sendo assim, algumas incógnitas tem que ser desvendadas: Qual o tipo de bota ideal? Usarei em tempo chuvoso? Em tempo frio? Há muitas pedras no caminho? Passarei por prováveis cursos d’água?

A seguir, algumas dicas que ajudará a você ter um calçado que certamente lhe proporcionará conforto e praticidade no momento de sua trilha.

Bota de trekking

Características

Tipos de cano

Botas para trekking podem possuir cano alto tanto quanto cano baixo. Trilhar em lugares com terrenos acidentados aumenta inegavelmente a probabilidade de se ter entorses de tornozelo. Dessa maneira a bota com cano alto propicia uma maior proteção, o tornando mais estável. Esses calçados são mais pesados que botas de cano curto e não dão tanta liberdade de movimento, mas traz mais segurança para você em sua trilha.

Material

O tipo de material que o calçado é confeccionado é igualmente importante no momento da escolha. Materiais finos e com entrada de ar, como os usados em tênis de caminhada/corrida, ajudam na maior eliminação do suor dos pés, mas possibilitam a passagem de água além de, principalmente em trilhas onde há muitos galhos, esse tecido poder ser facilmente perfurado, ocasionando um possível ferimento nos pés, o que atrapalha o desempenho no momento da caminhada.

As botas em couro são mais resistentes a entrada de água. Contudo elas retêm a umidade, o que em ambientes quentes pode se tornar um incômodo. Sendo mais pesadas, podem eventualmente gerar um cansaço nas pernas em trilhas muito longas. Por outro lado, são bem interessantes para serem usadas em ambientes mais frios, pois ela consegue reter melhor o calor nos pés, evitando o seu resfriamento.

Impermeabilidade

Em trilhas é comum você ter que transpor pequenos riachos, poças de chuva e lama. Ficar com os pés molhados enquanto caminha é terrível, além de poder causar ferimentos na sola do pé, por exemplo. Botas impermeáveis têm a característica de impedir a entrada de água, mantendo assim os pés secos.

Transpirabilidade

Mais uma importante dica para se comprar uma bota, é que ela seja transpirável. A tecnologia Gore-Tex é um exemplo de tratamento químico. Ela cria uma “membrana” permitindo que seu pé transpire mesmo sob uma superfície impermeável. Em temperaturas baixas, a umidade nos pés pode causar sérios problemas, inclusive a hipotermia. Com essa tecnologia, a umidade dos pés será dissipada e, por outro lado, o protegerá daquela do exterior da bota.

Outros fatores

Da mesma forma outros fatores devem ser levados em consideração, como a qualidade, o preço e o conforto. Lembre-se que não apenas é importante ter uma bota de qualidade, como também ter uma meia adequada ao tipo de calçado e atividade.

Abaixo segue o vídeo com mais dicas, além de alguns modelos de botas bem como suas características.

Queremos saber a sua opinião sobre o nosso conteúdo!