Deslocamento Noturno em trilhas – Por quê evitar?

Powered by Rock Convert

Imagine a seguinte situação: você vai para uma cachoeira. Chegou por lá, nadou, tirou fotos e se desligou do horário. De repente, se deu conta de que já estava tarde e tinha que iniciar o caminho de volta, porém a noite se aproxima e a maior parte do caminho será feita na escuridão total, ou seja, um deslocamento noturno, e você está sem nada para passar a noite em segurança.

Deslocamento Noturno - Porquê evitar?
Deslocamento Noturno – Porquê evitar?

Uma das maiores causas de pessoas perdidas, é porque muitas vezes elas se encontram em uma situação como esta, de total despreparo. Isso é agravado se não tiver equipamentos adequados para suportar, uma noite fria, riscos de temporais, cabeças d’água, etc. E também pode levar a vários riscos, como hipotermia, afogamento e até ao óbito.

A preparação para ir a campo é um dos principais quesitos para realizar atividades na natureza. E preparação envolve, além do equipamento, conhecimento e planejamento, por mais curta que seja a caminhada. Leve sempre kit de sobrevivência, lanternas e baterias (sim, no plural mesmo) e celular devidamente carregado com bateria extra carregada ou power bank.

Embora seja possível fazer o deslocamento noturno em segurança, em todas as hipóteses ele deve ser evitado. Até porquê todo mundo se considera bem preparado até que algo grave aconteça.

Abaixo falaremos sobre os motivos de não se deslocar em ambientes outdoor durante a noite e em quais situações seria possível deslocar-se com relativa segurança, muito embora a nossa recomendação seja NÃO FAÇA!

Deslocamento Noturno - Porquê evitar?

Encontro com animais peçonhentos

Sabe-se que a maior parte das serpentes peçonhentas no Brasil são noturnas, assim como também aranhas e escorpiões. Andar durante a noite em regiões onde há matas, pastos, pedras e também próximo a cursos d’água, pode colaborar para o encontro com estes animais. Por não se ter uma quantidade de luz suficiente (mesmo uma boa lanterna não traz um campo de visão igual os nossos olhos durante o dia), podemos acabar pisando em serpentes, esbarrando em algum animal que esteja em uma árvore, e enfim, diversas outras situações que podem levar a um acidente. O mesmo pode ser grave e até levar ao óbito do aventureiro.

Animais de grande porte

Sabemos que as possibilidades de ataque são remotas, mas predadores como onças pardas e pintadas têm hábitos noturnos. Como são animais que espreitam por algum tempo suas presas, ser caçado por uma é difícil, contudo não é impossível.

Mesmo animais não predadores como gado podem perceber sua movimentação durante à noite e interpretar você como uma ameaça, especialmente se estiver com filhote. Quando perceber a aproximação dele, já estará em cima de você, com pouca chance de você se proteger ou mesmo identificar de longe a ameaça de forma a evitá-la.

Falta de visibilidade

Quando você não consegue visualizar muito bem o local por falta de luz, torna-se ainda mais perigoso locomover-se. Acidentes como bater a cabeça em troncos e ferir os olhos em pontas de galhos é bem comum. Cair em buracos é um risco grande quando não se tem luz suficiente no ambiente. Ainda que esteja com uma lanterna, a visibilidade é bastante limitada. Se tiver neblina no local então, tudo fica ainda mais difícil.

Desorientação no espaço

Quando caminhamos pela manhã, conseguimos nos orientar muitas vezes por uma serra, pelo mar, por cursos de rio. Porém, quando andamos à noite, não conseguimos navegar utilizando esses pontos que são importantes para nos orientarmos. Isso pode levar uma pessoa que se desloca à noite a ficar perdido, pela falta de referências.

Deslocamento Noturno - Porquê evitar?

Risco de lesões pelo corpo

Quando deslocamos à noite estamos mais propensos a ter lesões de tornozelo, pés e joelhos. Isso acontece pela facilidade de pisar em falso em buracos, pedras, galhos caídos, etc. Além do que, com uma queda outras partes como os membros superiores, tórax e cabeça podem sofrer também alguma lesão.

Risco de acidentes graves

Como já citado acima, o risco de lesão é bem maior no deslocamento noturno. Certa vez, um amigo, brigadista de um parque, nos contou a história de pessoas que subiram para o topo de uma serra em um horário próximo de escurecer. Tarde da noite um parceiro o chama no rádio dizendo que ouviu gritos de socorro vindos do alto da serra. Os dois tiveram que ir resgatar os caminhantes e chegando lá, notaram que o pior não aconteceu por sorte. Uma das pessoas caiu em um ponto onde, se desse poucos passos para trás, cairia em um despenhadeiro de mais de 100 metros. Ela não estava munida de equipamentos de segurança e não sabia onde estava, por pouco, algo trágico não aconteceu.

Alto risco ao atravessar cursos d’água

Muitas vezes quando estamos andando por trilhas, temos que atravessar alguns cursos d’água. Pela manhã, já temos que nos manter atentos aos sinais de uma possível cabeça d’água (tromba d’água), principalmente em períodos chuvosos. Durante à noite, fica, inegavelmente, mais difícil de visualizar os sinais de que uma tromba d’água se aproxima dali. Da mesma forma ela terá dificuldade em perceber o solo abaixo da água e a profundidade onde irá pisar. Isso pode levar a pessoa a ter quedas, torções, ser arrastado pelas águas, afogamentos e, até mesmo, ter um acidente com animais, já que é um lugar propício para eles serem encontrados durante à noite.

Deslocamento mais lento e prejudicado

Com a diminuição do nosso campo de visão não conseguimos deslocar com a mesma rapidez como em um horário com luz natural.

Se a lanterna falhar…

Se a noite em muitas cidades já são escuras mesmo tendo iluminação, imagina no meio do mato! Usamos lanternas, tanto de mão quanto de cabeça para iluminarmos o local do camping e o caminho mas, e se a lanterna falhar? E se a bateria não durar tanto quanto se esperava? Segurança é redundância, por isso é importante sempre termos mais de uma lanterna e levar também diversas pilhas ou baterias reservas, obviamente previamente carregadas. Confira sempre o seu equipamento nos dias anteriores a ir se aventurar.

Se for para algum lugar e, por algum motivo, não conseguir retornar antes do cair da noite e não tiver equipamentos necessários como lanternas, fique onde está, especialmente se não tiver luz e condições de retornar ao lugar de origem. E comunique sua localização!

Quando seria possível fazer o deslocamento noturno em segurança?

Sempre recomendamos NÃO FAZÊ-LO, mas o deslocamento noturno com relativa segurança é possível nas seguintes situações:

  1. Quando se tem total conhecimento do caminho
  2. Com diversos recursos de iluminação (diversos tipos de lanternas)
  3. Quando o caminho é MUITO bem demarcado, não deixando dúvidas para qual direção seguir. Isto normalmente só é possível quando se tem o item 1, mas é possível em algumas outras situações.
  4. Levando um kit de sobrevivência para qualquer adversidade
  5. Levando um comunicador (celular ou rádio)

Mesmo assim, há riscos como o de animais peçonhentos e de grande porte que citamos acima, portanto a recomendação é PLANEJAR para voltar antes do anoitecer ou ACAMPAR quando for em áreas próprias e estando devidamente preparado.

10 comentários em “Deslocamento Noturno em trilhas – Por quê evitar?

      1. Grande aula foi ministrada agora , Meus parabéns , dicas importantes para manter a segurança em primeiro lugar … aprender nunca é de mais ! 👏👏👏

  1. É uma boa opção levar uma rede selva na mochila pra uma trilha de um dia, considerando que algum imprevisto pode gerar um atraso e a necessidade pernoitar no local?

Queremos saber a sua opinião sobre o nosso conteúdo!