Patrícia Antunes- Mulheres Aventureiras e seus desafios

Entre Trilhas e Aventuras no YouTubePowered by Rock Convert

Nos últimos tempos, as mulheres tem alcançado cada vez mais espaço na sociedade, bem como na carreira profissional, sendo empreendedoras, tendo cargos de destaque em grandes empresas, na política, como grandes cientistas no meio acadêmico, no meio esportivo,etc. Isso por ser advindo das discussões atuais sobre emponderamento feminino, que tem tomado a mídia, consolidando, ainda mais, o poder que uma mulher tem. A Maior parte dessas ações certamente têm sido positivas para a conquista das mulheres e, na prática das atividades e esportes de aventura, não é diferente.

Contudo, se comparado aos homens, somos minoria nas atividades outdoor. Assim sendo, quais seriam os possíveis motivos para tal fato? Falta de oportunidade, medo da exposição ao ambiente, falta de motivação e de respeito pelo fato de ser mulher? Pensando na quantidade de questionamentos acerca do universo feminino e também a fim de comemorar ao Mês da Mulher, tivemos a ideia de fazer uma entrevista guiada, com mulheres que são representantes em vários esportes e atividades outdoor, como hiking, trekking, montanhismo, escalada, canionismo e mountain bike.

Cada dia da semana vocês conhecerão uma mulher que, inegavelmente com muita garra e vontade, mostram que somos aventureiras e capazes de tudo!

Conheça afinal a mulher aventureira de hoje!

Patrícia Antunes

Patrícia é atleta da seleção brasileira de escalada;

Atividade de aventura: Escalada Profissional

Há quanto tempo iniciou: 11 anos

Redes Sociais: Instagram: @patiantuness
YouTube: www.youtube.com/user/patriciaantuness

Como iniciou na escalada?

Minha família nunca me incentivou a fazer atividades outdoor não urbanas. O medo de animais peçonhentos, acidentes e da exposição a locais ermos não faz o estilo de vida na qual fui criada. Talvez por esse motivo surgiu a minha curiosidade e vontade de conhecer e me aventurar nesse tipo de ambiente. Ainda quando criança, junto a um grupo de amigos que moravam no mesmo prédio, fazíamos pequenas expedições de “escalada de montanha” nas redondezas do bairro, sempre acompanhados da Beth, a mãe aventureira de um deles. Esse foi o único contato mais próximo da natureza que tive na infância.

Em 2008 fui apresentada a escalada Indoor. Não fazia ideia de todo o universo por trás daquelas paredes e agarras de plástico, e nem o quão gostoso e libertador seria me envolver com aquele ambiente que até então era “proibido” pra mim.

Quais são os seus maiores medos durante a prática?

No início confesso que não foi tão fluido assim. Tive que vencer alguns medos, mas com o tempo fui me acostumando com aquele inseto esquisito, com aquelas folhas que quando encostamos deixa tudo coçando, com as mãos sujas de terra e poeira, com o barulhinho dos grilos. Sem contar com grandes aprendizados como montar a uma barraca, preparar uma mochila para escalar, cozinhar sob as estrelas, caminhar por longas e sinuosas trilhas, aprender técnicas verticais, enfim, muitas coisas.

Você teve alguma experiência negativa no esporte ?

Não consigo lembrar de uma experiência negativa que tenha vivido nesse novo mundo. Mesmo os momentos de sufoco me recordo com carinho e como forma de aprendizado.

Você já percebeu alguma diferença de tratamento por ser mulher ?

Por ser mulher, inicialmente eu mesma sentia que deveria ter um tratamento especial e que seria muito frágil para estar ali, mas com o tempo fui percebendo que não há tanta diferença. Inclusive, mesmo a escalada trazendo desafios muito difíceis, a delicadeza feminina prevalece em muitos momentos e nos ajuda a desvendar movimentos utilizando mais técnica e não tanta força física, o que é lindo de se ver.

Qual foi a sua maior superação no esporte?

A escalada trás muitos desafios seja para mulheres quanto pra homens. Esses desafios nem sempre são simples e precisamos ter foco e determinação para vendê-los. Na minha trajetória, me vi em diversos momentos que precisei acreditar muito em mim e superar o medo. Isso me faz sentir uma grande vencedora. Cada dia que escalou me vejo frente a um novo desafio a ser vencido e isso me motiva demais!

Qual seria a sua dica para mulheres que querem começar a praticar a escalada ?

Uma mensagem para mulheres que querem começar a escalar: usem sua força feminina, aquela que fica dentro de você, para vencer os desafios e nunca se sinta intimidada pela altura, pela dificuldade ou exposição. A escalada é um esporte para todos e quando se encontra seu propósito ali dentro, tudo se torna mais simples e não menos maravilhoso!

Queremos saber a sua opinião sobre o nosso conteúdo!