Sistema de Camadas no vestuário de inverno

Powered by Rock Convert

Chegou a época que bate aquele friozinho e, junto com ele, vem aquela dúvida: qual a maneira correta de se vestir no frio para fazer uma trilha? Muita gente acha que o esquema das três camadas servem somente para ser usado quando vamos para um ambiente com frio extremo. O Brasil é um país tropical e muitos se perguntam da real necessidade de usar o sistema de três camadas por aqui, tendo a ilusão de que o frio não é tão forte assim. Lembrando que, em épocas do ano como no outono e inverno, muitos locais pelo país, principalmente na região Sul e Sudeste, o frio costuma ser bem intenso, ainda mais em locais que possuem grande altitude. Geralmente, muitos trilheiros buscam por estes lugares e acabam se esquecendo que o uso adequado das roupas podem lhe salvar inclusive de uma hipotermia (saiba melhor sobre hipotermia).

Mas o que é esse sistema de camadas?

Lembra daquelas jaquetas grossas e pesadas que temos no nosso guarda-roupa? Aquelas que a maioria das pessoas acham que é só colocar uma blusinha fina por baixo e partiu trilha? Essa seria a pior escolha a ser feita! Quando esse tipo de vestimenta é utilizado em trilhas, a tendência é que, assim que a temperatura do corpo começar a aumentar, querermos logo tirar a jaqueta. Mas, como a blusa que estará usando por baixo é muito fina, logo irá querer colocar a jaqueta novamente. Esse jogo de tira-e-põe, aquece e resfria, pode fazer até com que a pessoa fique doente, além da falta de versatilidade, pouco espaço e peso ao carregar uma jaqueta destas.

A utilização do sistema de camadas consegue facilitar todo esse processo de aquecimento do corpo de forma prática, eficiente e tecnológica. Ele consiste na utilização de três camadas de roupa, cada qual com a sua função dentro deste sistema de aquecimento. Isso não se aplica somente para os praticantes de trilhas e sim para diversos esportes outdoor. Lembrando que vale tanto para vestimenta de membros superiores quanto membros inferiores.

As três camada são:

Primeira Camada

Conhecida também como segunda pele, essa é a peça que estará em contato direto com o corpo e é essencial o seu uso. Muitas pessoas acham que ela tem como principal função o conforto térmico (ela também consegue trazer isso). Na verdade, ela é a responsável por manter nossa pele seca, gerenciando a nossa umidade. Durante a prática das atividades há um aumento da temperatura corporal e o nosso corpo entra em um processo de termorregulação, para manter uma temperatura ideal, por isso começamos a suar! Este suor, em contato com a pele, leva o nosso corpo a um resfriamento e, se já estivermos em um ambiente onde a temperatura é mais baixa, a sensação de frio será ainda maior.

Esta é a primeira camada conhecida também como segunda pele
Primeira Camada/ Segunda-Pele

A primeira camada tem essa função de evitar com que o suor fique em contato com a pele. Ela faz a transferência da umidade para a parte de fora do tecido, deixando a pele completamente seca. Mas, antes de comprar uma, a pessoa deve atentar-se a estes pré-requisitos:

  • O tecido deve ser mais tecnológico e nunca tecidos naturais (o algodão é um exemplo de tecido natural que, apesar de confortável, é péssimo para a prática de atividades esportivas pois ele retém a umidade (suor) e não deixa com que o corpo termorregule de forma eficaz);
  • Deve ser bem ajustada no corpo para conseguir fazer a troca de umidade da forma correta e essencial;
  • Deve ser procurada na gramatura ideal para a prática que você está buscando (existe segunda pele para diversas temperaturas).

Segunda Camada

Como o nome já sugere, a segunda camada é utilizada por cima da primeira camada. Muito se fala da segunda camada ter a função de gerar calor mas, na verdade ela é responsável por fazer a retenção do calor. O nosso corpo por si só já gera calor e, durante as atividades mais prolongadas há um aumento na produção de calor. Com esta camada então conseguimos manter o nosso corpo aquecido. É importante que ela também tenha a capacidade de fazer a transposição da umidade advinda da primeira camada para a parte externa, para manter as roupas secas e o corpo devidamente aquecido.

As peças ideais para a segunda camada são os fleeces e roupas com preenchimento de plumas.

Fleeces:

Blusa e Calça de Fleece

Existem fleeces de diferentes gramaturas e isso irá depender da temperatura do local que você pretende ir. Usar um fleece de alta gramatura em uma atividade de grau intenso, que gera muito calor e, consequentemente, muito suor, não é o ideal, já que ele será mais grosso e pode dificultar um pouco a termorregulação pela respirabilidade da peça não ser tão grande quando um fleece de gramatura menor. Mas, os itens abaixo remetem às características gerais dos fleeces e o porquê tê-los é uma escolha acertada:

  • São bem leves;
  • São compressíveis (ocupam pouco espaço na mochila);
  • Tem alto grau de respirabilidade (seca rapidamente);
  • Deixam o ar fluir;

Plumas:

As roupas com preenchimento de plumas também são ótimas opções para segunda camada. Elas são:

As jaquetas de pluma são ótimas como opção de segunda camada
Jaqueta com Preenchimento de Pluma
  • Excelentes isolantes térmicos;
  • Bastante compressíveis, ocupando pouquíssimo espaço;
  • São muito leves!

Porém, as vestimentas que contém pluma, se molhadas, perdem a sua função de retenção de calor, além de não terem a característica de serem muito transpiráveis.

Terceira camada

Enfim, a terceira e última camada é a que traz a impermeabilidade. Ela nos isola do ambiente externo como do vento, da chuva e eventualmente de neve. O correto é que, além de ser impermeável a peça seja também respirável, para, mais uma vez, deixar a transpiração sair e não acontecer aquele processo de resfriamento do corpo através da retenção de umidade.

A terceira camada é essencial em ambientes com muito vento e chuva
Jaqueta e Calça Impermeáveis-Respiráveis
O Anorak também é uma peça que pode ser utilizada como terceira camada
Anorak: Impermeável Não-Respirável

Existem diversos tipos de peças que fazem o papel da terceira camada. Procure por tecidos tecnológicos que possuam essa duplicidade, como por exemplo o Gore-Tex. Algumas marcas oferecem também a terceira camada com uma opção de segunda camada acoplada, algumas fixas e outras removíveis.

No caso dos membros inferiores, nem sempre é necessário o uso de todas as três camadas juntas e isto irá depender da temperatura onde irá estar. Se a temperatura não estiver muito baixa, opte por usar a primeira camada e a terceira camada em caso de se ter muita umidade e vento no local.

Pronto, agora eu já não irei sentir mais frio?

Além do sistema de camadas que citamos acima, é importante ter uma boa estratégia para aquecimento das extremidades. Sempre leve em consideração, principalmente em ambientes com temperatura muito baixa, o uso de:

É importante que as extremidades do nosso corpo fiquem bem protegidas
Necessário para aquecer as extremidades
  • Gorros/Toucas;
  • Luvas;
  • Meias térmicas;
  • Cachecóis/Bandanas Tubulares;
  • Protetores de orelhas.

Todos estes existem em diversos tipos de materiais, como lã e fleece. Lembrando que, no caso das meias, NUNCA utilize meias confeccionadas em algodão em virtude de ser um material pouco respirável, causando problemas como bolhas, fungos e má retenção de calor devido ao suor acumulado.

O mercado de vestimentas outdoor está cada vez mais tecnológico e buscando adequar a cada tipo de esporte e consumidor. Basta procurar se informar, para fazer boas escolhas e partiu aventura!!!

Agradecimento especial ao amigo André Jaued!

Queremos saber a sua opinião sobre o nosso conteúdo!