Tromba D’água (Cabeça D’água) – Como identificar?

Powered by Rock Convert

O período entre outubro e março é considerado a estação chuvosa em grande parte do Brasil. Nestes meses concentra-se a maior parte de chuvas e muitas regiões do país são mais propensas à famosa tromba d’água. Este é um grande perigo para quem estiver em rios bem como em cachoeiras. Confira como identificar e como evitar tornando a sua aventura muito mais segura!

Tromba D’água ou Cabeça D’água?

Tromba D’água é um termo popular que se refere à um aumento repentino no volume de água de rio ou cachoeira, formando portanto uma enxurrada destruidora. Alguns especialistas preferem o termo “enxurrada”. Entretanto cabeça D’água seria o nome mais correto já que tromba d’água é o nome de um fenômeno em que um tornado “suga” a água do mar. Mesmo assim, as pessoas preferem o termo “tromba” ao invés de “cabeça”.

Este aumento repentino tem alto poder destrutivo. O volume de chuva, a topografia e a largura entre as margens são fatores que podem contribuir com esta força. Muitas vezes, a largura entre as margens não comporta o volume de água, não só transbordando o rio como também causando enchentes no entorno do rio.

Quando se está em um rio, uma tromba d’água pode aparecer e destruir tudo em questão de segundos. Ela destrói tudo em seu caminho, levando consigo o que encontrar. É potencialmente letal! Por este motivo, elaboramos o texto para lhe dar dicas preciosas de como identificar e como evitar. Compartilhe com seus amigos pois assim podemos salvar muitas vidas!

Mesmo distante, uma tempestade pode representar um risco real para você.
Mesmo distante, uma tempestade pode representar um risco real para você.

Como identificar?

Sempre enfatizamos a importância de se estar atento a alguns sinais que podem indicar a aproximação de uma tromba d’água e lhe proporcionar algum tempo para salvar, não apenas você, mas também quem mais estiver próximo. São eles:

  • Aumento repentino, ainda que pequeno, no volume e na força da água.
  • Excesso de detritos como folhas e galhos.
  • Alterações na turbidez da água. A água fica turva porque a pressão levanta sedimentos do fundo do rio, bem como retira areia e barro das margens.
  • Som alto e diferente, vindo da parte alta do rio (rio acima). Um grande volume de água certamente faz muito barulho. Fique atento, entretanto, a qualquer som atípico.

O que observar ao chegar em um rio ou cachoeira?

Detritos depositados assim em galhos de árvores são típicos de uma tromba d'água. Observe que o curso normal do rio está metros abaixo.
Detritos depositados em galhos de árvores são típicos de tromba d’água. Observe o curso normal do rio metros abaixo.
  • Analise possíveis rotas de fuga e pontos mais altos. Antes de chegar a algum rio ou cachoeira, sempre olhamos para possíveis rotas de fuga caso aconteça uma cabeça d’água. A melhor saída é para locais mais altos em relação ao rio. Sendo assim, observe o ambiente à sua volta sempre que chegar a algum curso d’água. Defina os melhores pontos que consiga chegar em segurança e salvar sua vida e de quem mais estiver por perto.
  • Analise as bordas das margens. As “paredes” presentes mostram até onde a água costuma chegar. Detritos presos a galhos de árvores e mato curvado em uma direção também pode indicar possível passagem da água por ali. Dessa forma você tem uma ideia de até onde a água pode chegar. Ainda assim saiba que ela pode subir muito mais desde que haja condições ideais para isso.
  • Sempre observe rio acima. Fique sempre atento à direção de onde o rio vem enquanto procura por qualquer alteração no fluxo da água. Em caso de tromba d’água, você conseguirá sair e ainda avisar às demais pessoas.
  • Use algum ponto de referência na margem. Marque visualmente uma pedra, galho ou planta para, de tempos em tempos, observar se o volume de água alterou em relação à este ponto.
Pela borda você consegue perceber claramente até onde a água do rio pode chegar.
Pela borda você consegue perceber claramente até onde a água do rio pode chegar. O limite é mostrado pela borda mais “vertical”.

Qual tipo de lugar evitar?

  • Evite cânions e áreas sem rota de fuga.
  • Evite cachoeiras e curvas de rios. Em pontos como estes você pode ser surpreendido sem ter tempo para sair em segurança, pois a visualização do curso da água é comprometida.
  • Evite ficar na parte funda do rio ou cachoeira, fique mais próximo à margem.Assim você terá tempo para sair.
Evite locais como este, sem rota de fuga fácil em caso de emergências.
Evite locais como este, sem rota de fuga fácil em caso de emergências.

Período do ano e clima

  • A maior parte das trombas d´água acontecem no verão e é mais propícia em tempestades de fim de tarde, mas da mesma maneira podem ocorrer em qualquer época do ano e em qualquer período do dia.
  • Um céu claro não é garantia de segurança. Uma tempestade pode acontecer na cabeceira do rio, há quilômetros de distância e mesmo assim chegará onde você estiver.
  • Tente saber de qual direção a nascente do rio está e observe se alguma tempestade se forma por lá. Da mesma forma que no tópico anterior, ela pode acontecer fora da sua linha de visão, mas é um sinal caso você consiga visualizar algo.
  • Fique atento à previsão do tempo. Apesar de não podermos confiar 100% nas previsões meteorológicas ainda assim são uma ferramenta. Acesse aqui o site do Instituto Nacional de Meteorologia e saiba a previsão do tempo para a sua região.

O que fazer se for atingido por uma tromba d’água?

  • Se pego por uma tromba d’água, tente boiar com as pernas na direção para onde o rio corre (rio abaixo) para absorver impactos e desviar-se eventualmente de possíveis obstáculos (pedras, galhos).
  • Tente também nadar na diagonal em direção à margem e, ali, se agarrar a algo para sair do curso d’água.

Cuidados adicionais

  • Saia da água caso identifique qualquer um dos sinais e vá para o ponto mais alto e afastado possível do rio.
  • Dobre a atenção se estiver com crianças ou idosos pois a mobilidade deles é reduzida.

Destruição

No período chuvoso entre 2017 e 2018 fomos testemunhas mais uma vez da força e destruição que um evento como este pode causar. Enquanto caminhávamos pelo Parque Nacional da Serra do Cipó em Minas Gerais, local famoso pelas cabeças d’água, vimos os entulhos deixados pelo rio que normalmente está há muitos metros de distância. Confira no vídeo abaixo!

Da mesma maneira, em janeiro de 2016 também testemunhamos a destruição de outra cabeça d’água na mesma região e que causou uma enchente de tal forma que destruiu muitas casas e pertences de moradores do entorno do Rio Parauninha. Confira!

Deseja saber mais? Veja mais sobre enchentes aqui!

Powered by Rock Convert

6 comentários em “Tromba D’água (Cabeça D’água) – Como identificar?

Queremos saber a sua opinião sobre o nosso conteúdo!